Assessorias em destaque: Beto Lundgren

Beto Lundgren – Cuidado profissional com seus atletas

Em 2008, o triatleta e treinador Beto Lundgren começou a prescrever treinos e acompanhar de forma online um grupo de atletas amadores de triathlon.  Em 2016 sentiu a necessidade de acompanhar presencialmente o desempenho de alguns deles. Ali nascia a Beto Lundgren Coaching, hoje uma equipe filiada à Federação de Triathlon do Estado do Rio de Janeiro.

“Todo acompanhamento das variáveis de treino era realizado a distância. Alguns atletas respondem bem a este modelo de treino, porém outros precisam de um acompanhamento mais próximo, principalmente os iniciantes. Então abrimos o nosso primeiro horário presencial, na APCC Aterro do Flamengo, com o ciclismo”, conta Beto.

De 2016 para cá muita coisa mudou. Novos professores entraram na equipe, que ampliou os horários e a estrutura de atendimento presencial. Atualmente, além de Beto, a BLC conta com uma equipe multidisciplinar com profissionais experientes como Charles Ribeiro, com mais de 30 anos de formação em Educação Física e pós-graduado em treinamento desportivo, Diego Pacheco, ex-atleta de remo do Flamengo e treinador Nível I pela CBTri e Edson Romero, professor de taekwondo e ex-batedor do exército, que está estagiando na equipe e usa sua experiência como motociclista para apoiar os treinos de ciclismo. Nos treinos de fim de semana, Rodrigo Santana é o responsável pelo apoio com o carro.

Ciclismo é um diferencial para a equipe

Todo o trabalho e equipe são coordenados por Beto Lundgren, formado em Educação Física há 15 anos e pós-graduado em fisiologia. Com especialização em treinamento de ciclismo, Beto também é treinador de triathlon Nível II pela CBTri. Atualmente, faz um curso de extensão de Triathlon na UNICAMP, uma das referências de ensino na área no Brasil.

“O triathlon é um esporte de três modalidades praticado por uma pessoa ‘única’. Um treino acontece em função do outro. Ou seja, uma assessoria que trabalha com os três esportes consegue equilibrar as cargas de treino corretamente. Um ponto chave para a permanência do atleta no triathlon é a capacidade do coach de entender que cada pessoa possui suas particularidades e os treinos precisam estar ajustados à dinâmica de vida do indivíduo. O melhor modelo de treino é aquele que é baseado no que a literatura preconiza somado ao entendimento da vida pessoal do atleta”, explica Beto.

Convívio familiar com seus atletas

Para o treinador, estar dentro de uma assessoria especializada impacta diretamente na segurança, na evolução do atleta e numa vida longa dentro do esporte. Beto cita como exemplo a montagem de ciclos de treinamento.

“Este aspecto é fundamental para um entendimento de em que fase do treino o atleta se encontra e assim ter um deadline em cada meta. Para isso, o fator psicológico também deve ser levado em consideração. Em alguns momentos, um acompanhamento com o psicólogo esportivo pode fazer grande diferença. Analisar como a pessoa atua no dia a dia e entender sua personalidade ajuda a conduzir todo o processo de treinamento”.

Sob a proteção de Cristo

Beto explica que para conseguir executar os treinos, o atleta deve desenvolver algumas habilidades, como otimização do tempo e disciplina. Ele lembra que o cotidiano da maioria das pessoas é muito corrido e que, às vezes, algum tempo é desperdiçado sem necessidade. E o treinador precisa estar atento a isso.

“Precisamos, junto com o atleta, elaborar um programa em que ele deve ter disciplina e foco para buscar seus objetivos. Quando o atleta busca algo que está além das condições possíveis, deve ser alertado pelo treinador. Eu treino atletas, mas sei que antes eles são pais, mães, maridos, esposas… Meu objetivo é conseguir coordenar a demanda pessoal do atleta com seus treinos, para que ele possa praticar o esporte para o resto de sua vida”, diz Beto.

Manter a motivação do atleta – amador ou profissional – em alta é um desafio para qualquer técnico de triathlon. Para isso, Beto Lundgren acompanha de perto e minuciosamente o desempenho de cada um. Um aplicativo mede, mensura e armazena dados de treinos, bem como as informações das variáveis de cada dia.

Treino e confraternização

“Assim podemos avaliar todo o processo e entender a melhora do atleta. Esta melhora pode ser apresentada através de uma redução no tempo de corrida ou o atleta pode simplesmente perceber que a atividade está ajudando na execução de suas funções diárias. Quando conseguimos tabular a melhora e mostrar resultados a motivação é instantânea. Nem que seja através do método mais utilizado por todos, o famoso PR’s do STRAVA. Cada melhora em seu tempo é comemorada. Isso vira um espiral positivo. Quanto mais o atleta melhora, mais motivado ficará, e essa é uma premissa importante na busca por sua evolução no esporte”, diz o treinador, lembrando que nas provas, a estrutura montada pela equipe é um dos melhores lugares para se buscar motivação. “Lá, compartilhamos emoções e o clima é de festa. Cada atleta chega para fazer o que mais gosta. Seja encarar o desafio da distância, superar limites ou subir no pódio. Cada um tem seu motivo para estar ali e o que importa é fazer o que lhe deixa feliz”, completa Beto Lundgren.

Beto Lundgren Coaching
Responsável técnico: Alberto Lundgren (CREFI 017123-G/RJ)

Horários

Ciclismo

Terças e quintas, às 4h na APCC Aterro; e às 6h na Vista Chinesa
Sábados, treinos longos conforme programação. É comum o percurso Zona Sul x Barra.

Corrida

Lagoa Rodrigo de Freitas
Quartas e sextas, das 6h30 às 8h30

Orla de Ipanema e Leblon
Domingo, das 7h às 9h.

Natação

Copacabana, Posto 6
Segundas, das 6h às 7h
Nos outros dias o atleta está livre para treinar na piscina de sua preferência, seguindo a planilha enviada pelos treinadores

Contatos:

Cel: (21) 99352-8133
Email: betocoaching@gmail.com
Redes Sociais: @betolundgrencoaching